Gestão estratégica do Risco de Crédito

Todos os dias o mercado nos apresenta grandes desafios e oportunidades.

No dia a dia de uma operação muitos riscos e vantagens se apresentam e é em função desta grande volatilidade dos mercados e dos desafios que permeiam o mundo dos negócios que a administração de riscos se tornou fundamental na gestão de empresas.

Observando o aspecto financeiro de uma operação percebemos que o risco de crédito é um dos pontos principais para a sustentação e equilíbrio de todos os aspectos do negócio – neste cenário investir em uma gestão estratégica do risco de crédito é pré-requisito para uma administração adequada e bem sucedida.

Mas uma gestão estratégica de ponta precisa ser muito bem fundamentada através da gestão de pessoas, especialmente através do treinamento de uma equipe capaz de realizar e desenvolver os processos e análises de operações de risco, tais como melhorias no controle da inadimplência e proteção do risco de crédito.

Uma boa gestão de crédito, organizada de acordo com as melhores práticas do mercado financeiro nacional e internacional, contribui para uma melhor avaliação dos riscos, uma melhor gestão de recursos e controle de custos, com grandes ganhos de fluxo de caixa e produtividade.

Um treinamento voltado para assegurar uma avaliação completa da capacidade creditícia deve englobar diversos objetivos:

  • Desenvolvimento de equipes com competências técnicas precisas e adequadas à gestão do risco de crédito, com conhecimento profundo das atividades da empresa e seus objetivos, alinhadas sempre em buscar os resultados traçados;
  • Identificação das lideranças que guiarão as equipes neste trajeto;
  • Aprimoramento das estratégias de comunicação internas e externas à empresa, buscando sempre mais transparência;
  • Melhorias, padronizações e controle dos processos e critérios desenhados para a execução do trabalho analítico;
  • Agilidade e equilíbrio na tomada de decisão de crédito, buscando ampliar a produtividade;
  • Melhorar a administração de custos diretos e indiretos, racionalizando os recursos para melhores resultados financeiros;
  • Ampliar a geração de valor e os índices de consideração por parte de acionistas;

Além de desenvolver e trabalhar estes conceitos é essencial que a organização conheça quais são os principais tipos de Riscos de Crédito, tomando assim decisões de crédito mais rápidas e seguras.

Veremos como o Risco de Crédito é subdividido em nosso próximo artigo!

 

Por Diogo Aguiar
Diretor Executivo, da Escola de Risco.

escoladerisco.com.br

Deixe um comentário