Educação Financeira: Todo negociador de crédito precisa!

Vivemos tempos em que todos precisam controlar gastos e organizar finanças. Isso vale para qualquer pessoa. Se todos os consumidores já precisam enfrentar este desafio, imagine então os gestores de operações financeiras.

Todo negociador de crédito, entre outras categorias profissionais, deve ir mais longe e se aprofundar neste tema. E este é o papel da Educação Financeira dentro de um programa de treinamento numa empresa.

Somente bem capacitados, os negociadores podem trabalhar a sua carteira de clientes de forma mais acertada e com total domínio.

São muitos os benefícios de investir em um treinamento sobre Educação Financeira voltado para funcionários. Acompanhe!

Atualmente, é muito comum sabermos de pessoas que ainda não sabem administrar suas receitas e despesas que ocorrem durante o mês. Elas acabam perdendo o controle do dinheiro e gastando mais do que podem.

Para evitar estes problemas e para ajudar a esclarecer como funcionam contas, bancos, cartões de crédito e outras operações financeiras, é preciso recorrer à Educação Financeira.

Entendendo novos produtos e transações financeiras

Ter educação financeira corresponde a ter um bem, um grande ativo, principalmente, em um mercado como o brasileiro, que tem vivido uma época de “financeirização”, quando muitas novas soluções, produtos e transações financeiras surgem quase que diariamente.

Até há pouco tempo não se falava tanto nisso. Hoje tem sido bastante comum. Um exemplo disto é o aumento da procura por cursos e palestras sobre educação financeira, que vem aumentado desde 2010, segundo o Procon de São Paulo.

O maior problema levantado é a geração de dívidas, relacionada à facilidade de acesso ao crédito, que até então era mais restrito.

Juros altos, especialmente de cartão de crédito e no cheque especial, também tornam os consumidores mais vulneráveis. E tudo isso desperta o interesse em ter educação financeira para aprender a lidar com o dinheiro.

Educação Financeira: A quem se destina?

Num primeiro momento pensamos que somente as pessoas que não sabem controlar gastos, que recebem pouco, estão desempregadas ou que têm pouca instrução é que precisam de educação financeira para fazer melhor uso do dinheiro. Ledo engano.

Em um cenário econômico inconstante e com tanta oferta de operações financeiras, o risco de tomar decisões erradas é maior.

Daí a importância de conhecer o funcionamento do mercado e dos produtos oferecidos, principalmente para quem trabalha neste meio, como já dissemos acima.

Gestores de operações financeiras e profissionais que trabalham com operações de crédito e cobrança devem ter um conhecimento aprofundado sobre educação financeira. É isso que vai garantir um gerenciamento mais completo da sua carteira de clientes.

Benefícios da Educação Financeira

Empresas cujo negócio gira em torno de ofertas e recuperação de créditos e até mesmo bancos têm uma série de benefícios em manter uma equipe bem preparada e com conhecimento em educação financeira.

Colaborador que tem  a educação financeira internalizada consegue perceber que, mesmo seu cliente sendo uma pessoa com renda considerável, sempre haverá uma forma de tratá-lo de maneira diferenciada. Oferecendo novos produtos e estabelecendo um relacionamento sustentável.

O fato de deter maior conhecimento do universo onde atua, faz com que o colaborador seja visto como um especialista pelo cliente, conquistando maior credibilidade e confiança.

O cliente tem que perceber que tem em seu gerente ou atendente, seja no banco onde é correntista, seja em uma operadora de crédito, alguém em quem pode confiar.

E que este profissional está preocupado em oferecer o melhor. Assim, passa a existir um relacionamento empático, onde o cliente enxerga atendimento como uma consultoria de negócios.

Recuperação de crédito

Para aqueles clientes, cuja vida financeira já não é tão saudável, o fato de ser atendido por alguém que consegue entender seu momento de vida e compreender quais as decisões equivocadas o levaram àquela situação, traz conforto e tranquilidade. Principalmente, no momento em que uma recuperação de crédito se faz necessária.

Situações de recuperação de crédito por si só já são bastante delicadas e embaraçosas. Poder contar com alguém isento de juízo de valor agrega qualidade ao atendimento, reduzindo o viés negativo de uma abordagem de recuperação de crédito.

Conheça a Escola de Risco e veja treinamentos e soluções educacionais corporativas para sua empresa.

Deixe um comentário