Como você forma sua equipe hoje para o risco do futuro?

Muitas vezes é bem complicado explicar a alguém o que é trabalhar com risco de crédito. Levante a mão o profissional deste setor que nunca passou por isso.

E por que isto acontece?

Porque o gerenciamento de risco de crédito é uma ciência, e num país como o nosso, onde a aceleração do crédito ainda é histórico recente, o aculturamento sobre esse tema ainda engatinha. 

Ainda temos um longo caminho para o aprendizado da população sobre utilização de linhas de crédito, educação financeira e até mesmo em relação à formação do especialistao profissional da área de risco. É sobre a evolução na formação desta profissão que incentivo uma reflexão importante: quem é o profissional da área de risco do futuro? Num mercado cada vez mais instável e de difícil assertividade em projeções macroeconômicas, a formação técnica e analítica destes profissionais é fundamental para fortalecer a tomada de decisões em desenhos de políticas de crédito e cobrança.

O investimento nesta formação não segue somente no foco da grade acadêmica, a prática e o desenho de programas corporativos de crédito e cobrança customizados de acordo com o “apetite de risco” da empresa são as chaves de aprendizagem mais eficientes para desenvolver competências de análise de risco.

Qual foi o último programa corporativo de formação em gestão de risco que você participou? Ele estava atualizado com o atual cenário econômico? Quais são as melhores práticas num momento de resseção e alta inadimplência? Como redesenhar as políticas de crédito e capacitar a área comercial para um comprometimento maior com a venda sustentável do crédito?  A busca destas respostas nos leva novamente para a reflexão sobre o investimento que é feito na formação destes profissionais. Risco é uma ciência dinâmica, de aprendizado constante e mutante; uma régua de cobrança campeã de um ano atrás, não é mais eficiente agora. Um modelo estatístico trabalhando sozinho, não traz resultado caso seus indicadores não sejam interpretados e analisados da forma correta.

Aculturar, atualizar e formar a nova geração de profissionais da área de risco tornou-se um grande desafio para as empresas. Mas, certamente, o caminho para a remodelagem da gestão de risco do futuro começa agora, investindo em programas corporativos de crédito e cobrança que possam acompanhar a mudança do cenário econômico brasileiro.

Pensem nisso! Como você forma sua equipe hoje para o risco do futuro?

 

Por Fernanda Goeldner
Diretora Executiva na Escola de Risco
escoladerisco.com.br

Comentários
  • Luis Farjo
    Responder

    Reflexão esclarecedora e nos instiga a nos questionarmos como preparamos nossa equipe e para quê?

Deixe um comentário